e04e83d972"; O que é FISPQ? - Saiba Tudo Sobre Essa Ferramenta de Segurança

O que é FISPQ? – Saiba Tudo Sobre Essa Ferramenta de Segurança

Em um mundo cada vez mais industrializado, lidar com produtos químicos tornou-se parte integrante de muitos setores profissionais. Mas você sabia que cada substância química possui uma ‘identidade’, que define as regras para seu uso seguro? Neste artigo, vamos mergulhar no fascinante universo da FISPQ – Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. Aprenderemos o que é, para que serve, e por que é vital para a segurança no ambiente de trabalho.

O que é FISPQ?

FISPQ é a sigla para Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos, um documento padronizado que contém informações importantes sobre a composição, características, riscos e medidas de proteção para cada substância química. A FISPQ é regida pela norma brasileira ABNT NBR 14725-4, que estabelece a estrutura e o conteúdo deste documento crucial.

Para que serve a FISPQ?

A FISPQ tem como objetivo central informar e orientar profissionais sobre as precauções e procedimentos corretos para o manuseio, armazenamento e descarte de produtos químicos. Ela serve como um guia detalhado, permitindo que os trabalhadores evitem acidentes, protejam a saúde e minimizem os impactos ambientais.

Exemplo de FISPQ

Vamos considerar um exemplo concreto: A FISPQ de um solvente químico industrial comum, como a acetona. Este documento vai especificar que a acetona é altamente inflamável e pode causar irritação ocular.

Também fornecerá instruções de primeiros socorros, como lavar os olhos com água em caso de contato e procurar atendimento médico.

Além disso, a FISPQ da acetona orientará sobre o armazenamento apropriado (em local bem ventilado e longe de fontes de calor) e medidas para lidar com vazamentos ou derramamentos.

Quantos itens tem uma FISPQ?

Conforme estabelece a ABNT NBR 14725-4, a FISPQ é dividida em 16 seções que abrangem todas as informações necessárias para a segurança e saúde dos trabalhadores, bem como a proteção do meio ambiente.

Quais são as 16 seções que deve conter na FISPQ?

A FISPQ é composta por 16 seções, que abrangem desde a identificação do produto e do fabricante, até informações sobre medidas de controle para derramamento ou vazamento, propriedades físico-químicas, toxicidade, considerações sobre a disposição e transporte, entre outras. Seguindo as diretrizes da norma ABNT NBR 14725-4.

Seções

  1. Identificação do Produto e da Empresa: Nome do produto, uso recomendado, detalhes do fornecedor e um número de telefone para emergências.
  2. Identificação de Perigos: Classificação do produto, rótulos de perigo, outros perigos que não resultam em classificação e descrição dos perigos.
  3. Composição e Informações sobre Ingredientes: Informações sobre os ingredientes ou misturas químicas usadas.
  4. Medidas de Primeiros Socorros: Instruções detalhadas para cada tipo de exposição (inalação, pele, olhos, ingestão).
  5. Medidas de Combate a Incêndio: Meios de extinção adequados e inadequados, perigos específicos decorrentes do produto químico, equipamentos especiais para bombeiros.
  6. Medidas de Controle para Derramamento ou Vazamento: Precauções individuais, precauções para o meio ambiente e métodos para limpeza.
  7. Manuseio e Armazenamento: Precauções para manuseio seguro, condições para armazenamento seguro, incluindo incompatibilidades.
  8. Controle de Exposição e Proteção Individual: Parâmetros de controle, controles de engenharia, equipamentos de proteção individual.
  9. Propriedades Físico-Químicas: Informações como aparência, odor, ponto de fusão, ponto de ebulição, inflamabilidade, solubilidade e outras.
  10. Estabilidade e Reatividade: Reactividade, estabilidade química, possibilidade de reações perigosas, condições a evitar, materiais incompatíveis, produtos perigosos de decomposição.
  11. Informações Toxicológicas: Informações detalhadas sobre os diversos efeitos toxicológicos.
  12. Informações Ecológicas: Ecotoxicidade, persistência e degradabilidade, potencial bioacumulativo, mobilidade no solo e outros efeitos adversos.
  13. Considerações Sobre Tratamento e Disposição: Métodos de tratamento de resíduos recomendados e proibidos, contaminação do solo e da água, e disposição de embalagens.
  14. Informações Sobre Transporte: Precauções especiais para o usuário, informações sobre o transporte em massa de acordo com o anexo II do MARPOL 73/78 e o código IBC.
  15. Informações Regulamentares: Informações sobre regulamentos de segurança, saúde e meio ambiente específicos para o produto.
  16. Outras Informações: Inclui a data da última revisão da FISPQ e outras informações úteis que não se encaixam nas seções anteriores.

Como saber se o produto precisa de FISPQ?

A necessidade de FISPQ é determinada pela natureza química do produto e seu potencial risco. Segundo a norma brasileira ABNT NBR 14725, toda substância ou mistura de produtos químicos que apresentam riscos à saúde ou ao meio ambiente precisam ter uma FISPQ.

O que é considerado um produto perigoso?

Produtos perigosos são substâncias ou misturas que, devido às suas propriedades físicas, químicas ou biológicas, podem causar danos à saúde das pessoas, aos recursos naturais ou ao meio ambiente. Exemplos comuns incluem produtos inflamáveis, tóxicos, corrosivos, radioativos e explosivos.

Quais produtos têm que ter FISPQ?

Todos os produtos químicos classificados como perigosos, de acordo com critérios estabelecidos pela ABNT NBR 14725, devem possuir uma FISPQ.

Qual a importância da FISPQ no ambiente de trabalho?

importância da FISPQ no ambiente de trabalho?

A FISPQ é um instrumento vital para garantir a segurança no ambiente de trabalho. Ela fornece informações detalhadas sobre os riscos associados ao produto químico e as medidas de proteção adequadas, contribuindo para a prevenção de acidentes de trabalho, doenças ocupacionais e danos ao meio ambiente.

Qual é a NR que fala sobre FISPQ?

A Norma Regulamentadora (NR) 26 é a norma brasileira que detalha a FISPQ. Ela define a sinalização de segurança que deve ser utilizada para indicar a presença de substâncias perigosas, incluindo a FISPQ.

Qual é o prazo de validade da FISPQ?

A FISPQ deve ser revisada e atualizada pelo menos a cada cinco anos, ou sempre que houver qualquer mudança na composição do produto, na legislação aplicável, ou quando novas informações sobre os riscos se tornarem disponíveis.

O que não deve ser alterado na FISPQ?

As informações fornecidas pelo fabricante ou importador na FISPQ não devem ser alteradas, pois representam a avaliação oficial dos riscos e precauções associados ao produto.

Como temos acesso à FISPQ?

A FISPQ deve ser fornecida pelo fabricante ou importador do produto químico e deve estar facilmente acessível a todos os trabalhadores que manuseiam ou possuem contato com o produto, bem como às autoridades competentes.

Quando solicitar a FISPQ?

A FISPQ deve ser solicitada sempre que um novo produto químico for adquirido, ou quando a empresa tomar conhecimento da atualização da FISPQ de um produto já existente.

Como utilizar a FISPQ?

A FISPQ deve ser usada como referência durante o manuseio, armazenamento e descarte do produto químico. Ela contém informações vitais sobre o uso seguro do produto, precauções a serem tomadas e medidas de primeiros socorros em caso de acidente.

Qual a diferença entre FISPQ e ficha de segurança?

A FISPQ é uma versão mais detalhada e completa de uma ficha de segurança, contendo informações mais abrangentes sobre os riscos e medidas de segurança associadas a um produto químico.

O que é a NBR 14725-4?

A ABNT NBR 14725-4 é a norma brasileira que estabelece os critérios para a elaboração da FISPQ. Ela define a estrutura e o conteúdo deste documento, garantindo que todas as informações necessárias para a segurança e saúde dos trabalhadores sejam fornecidas.

Qual a importância da NBR 14725-4?

A norma ABNT NBR 14725-4 garante que todas as FISPQs sigam um formato padrão, tornando-as mais fáceis de ler e entender. Isso facilita o acesso às informações de segurança por parte dos trabalhadores, contribuindo para a prevenção de acidentes.

A FISPQ é obrigatória?

Sim, a elaboração e disponibilização da FISPQ é obrigatória para todos os produtos químicos classificados como perigosos, de acordo com a norma ABNT NBR 14725.

Como desenvolver a FISPQ na sua empresa?

Para desenvolver a FISPQ na sua empresa, é necessário primeiro identificar todos os produtos químicos presentes e solicitar a FISPQ ao fabricante ou importador. Em seguida, é importante garantir que todos os trabalhadores que manuseiam ou têm contato com estes produtos tenham acesso e entendam as informações contidas na FISPQ.

Conclusão

A FISPQ é um instrumento vital para a segurança no ambiente de trabalho, e seu uso correto pode prevenir acidentes e proteger a saúde dos trabalhadores. Compreender a FISPQ e implementar suas orientações é um passo essencial para qualquer empresa que lida com produtos químicos. E você, já está pronto para usar a FISPQ na sua empresa?

Se você gostou deste artigo, não deixe de ler outros textos do nosso blog!

Outros Artigos

Pedro Silva

Faça seu comentário